Coronavírus - Proteção e informação em casa! Mantenha-se atualizado. CLIQUE AQUI!

Notícias

Imagem

Maringá oferece castração de animais de rua e tutelados

Por meio de um aplicativo, o Projeto Petingá facilitou os pedidos de castração dos bichinhos, atendendo os que foram abandonados e também de pessoas de baixa renda

OUÇA ESSE CONTEÚDO:




Muitos animais sofrem com o abandono e são deixados na rua. Com isso, eles ficam mais propensos a terem doenças e também a se reproduzirem, fazendo com que o poder público não tenha o controle populacional dos bichos. Para melhorar esse cenário, a Prefeitura de Maringá, no Norte Central do Estado, criou o Projeto Petingá, que por meio de parceria com organizações da sociedade civil (OSC), protetores individuais e clínicas credenciadas, promove a castração dos animais de forma gratuita para a população.

Secretário José Gilberto Purpur, representando o prefeito Ulisses Maia, recebe o Certificado de Reconhecimento pelo projeto PetingáAntes do projeto, a gestão municipal não tinha controle sobre os números de animais abandonados e também dos pedidos de castração, já que o serviço era realizado de forma manual e muitas vezes havia diversas solicitações para um mesmo bicho. Com o projeto, o cidadão baixa o aplicativo, insere os dados do animal e a sua localização. Depois, é mostrada a clínica veterinária mais próxima, tudo de forma virtual. Após o cadastro, é só levar o animal para realizar o procedimento.

A iniciativa foi implantada após um edital de inovação ter sido lançado pela prefeitura. O aplicativo escolhido foi aperfeiçoado para atender a demanda local e conta com outras funcionalidades, como a feira de adoção, informativos sobre eventos realizados pela Diretoria de Proteção e Bem-Estar Animal, órgão responsável pelo projeto, além do fornecimento de dados para realização de censo populacional dos bichinhos. Clínicas veterinárias em diversos pontos da cidade foram credenciadas para efetuarem os serviços, sendo pagas pelo município após a cirurgia ser realizada.

O projeto não teve ônus para o município, já que o serviço de castração já era realizado. Desta forma, o aplicativo desenvolvido após o edital de inovação apenas facilitou a integração entre prefeitura, OSC, protetores independentes e as clínicas. Entre os principais benefícios da iniciativa estão o aumento no número de animais castrados, evitando doenças e crias indesejadas, além de mais transparência nos dados. Os bons resultados garantiram ao projeto o Certificado de Reconhecimento do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR) 2019, uma das premiações mais importantes desse segmento no país. Saiba mais sobre essa iniciativa no Banco de Projetos da premiação, realizada pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep).

Comente esta notícia

código captcha