Coronavírus - Proteção e informação em casa! Mantenha-se atualizado. CLIQUE AQUI!

Notícias

Imagem

Prêmio Gestor Público Paraná altera cronograma de avaliação dos projetos inscritos

A Diretoria Executiva do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep) prorrogou os prazos para avaliação dos projetos inscritos na 8ª edição do Prêmio Gestor Público Paraná (PGP-PR). Após o período de inscrição, a etapa seguinte é a de Análise de Campo, que já está sendo realizada e seguirá até o dia 9 de outubro. Já a Avaliação pelo Comitê Técnico será feita entre 1º de setembro e 16 de outubro e a Apreciação da Comissão Julgadora vai ser realizada no dia 25 de novembro. 

Em nota oficial do PGP-PR, publicada no dia 23 de março, o Comitê Técnico alertou sobre a possibilidade de alterações no cronograma, como foi o caso da prorrogação do período de inscrições até o dia 31 de julho. Os prazos para divulgação dos projetos classificados e sobre o encerramento da premiação deste ano ainda serão definidos pelo Comitê. A organização do PGP-PR está atenta a atual conjuntura do Estado e seguirá em constante avaliação sobre outras questões envolvendo a premiação. A alteração no cronograma está de acordo com a cláusula terceira do regulamento do Prêmio, em que “o PGP-PR terá seu cronograma anual estabelecido em Ato da Diretoria Executiva Estadual do Sindafep”, entidade organizadora do Prêmio.

Edição 2020

A 8ª edição do PGP-PR contou com 175 projetos de 70 municípios do Estado. Mesmo durante a pandemia, o Comitê Técnico decidiu manter a premiação, que reconhece as boas práticas da gestão pública e é uma das mais importantes desse segmento no país. A edição 2020 apresentou o segundo maior número de iniciativas inscritas em sua história, ficando atrás apenas da 7ª edição, em 2019, que teve recorde de 200 projetos inscritos de 79 cidades.

Com o tema do ano sobre “Empreendedorismo: Idealizar, Realizar e Transformar”, o PGP-PR busca iniciativas que inovam na gestão pública e que melhoram a qualidade de vida dos paranaenses, tornando o serviço público mais dinâmico e eficiente. Entretanto, projetos de várias áreas de governo podiam ser inscritos. “É um prêmio que reconhece iniciativas em diversas áreas, o que coloca os municípios menores em igualdade com as grandes cidades na hora de concorrer”, explica Laerzio Chiesorin Junior, coordenador-geral do Prêmio. Nesta 8ª edição, as áreas com maior número de projetos foram a educação, com 17,82%, administração pública, com 14,94%, e gestão ambiental, com 12,07%.
 

Comente esta notícia

código captcha