Sindafep Seguros

Notícias

Imagem

Dormir mal prejudica desempenho cognitivo e saúde mental, mostra estudo

Pesquisa feita com 500 mil adultos no Reino Unido indica sete horas de sono como medida ideal para pessoas de meia-idade

Dormir sete horas por noite é a quantidade ideal para as pessoas de meia-idade. Essa é a constatação de uma pesquisa realizada no Reino Unido e que avaliou quase 500.000 adultos com idades entre 38 e 73 anos.

Segundo o estudo, dormir demais ou de menos está associado a uma piora no desempenho cognitivo e na saúde mental, incluindo aumento do risco para ansiedade e depressão. Está muito claro que os processos que ocorrem em nosso cérebro durante o sono são muito importantes para manter nossa saúde física e mental”, disse a professora Barbara Sahakian, do departamento de psiquiatria da Universidade de Cambridge. “Para cada hora que você se afasta de sete horas, você piora", acrescenta. 

A especialista acrescentou que ter uma boa noite de sono é indispensável em todas as fases da vida, mas ganha ainda mais relevância à medida que as pessoas envelhecem: “Acho que é tão importante quanto fazer exercícios”, segundo o jornal britânico The Guardian.

Efeitos das 7 horas de sono 
Para realizar o estudo, os pesquisadores utilizaram informações do Biobank, o banco de dados biomédico de grande escala do Reino Unido, e incluíram imagens do cérebro e dados genéticos de cerca de 40.000 participantes.

Os cientistas descobriram que a área do cérebro mais afetada pelo sono era a região que continha o hipocampo, o centro de memória - com muito ou pouco sono ligado a um volume cerebral menor.

Uma possível razão para a ligação entre sono insuficiente e declínio cognitivo pode ser a interrupção do sono de ondas lentas ou profundo, que se mostrou importante para a consolidação da memória. A falta de sono profundo também pode impedir o cérebro de limpar as toxinas de forma eficaz.

Outra constatação da análise foi a de que as pessoas que dormiam sete horas por noite tiveram melhor desempenho, em média, em testes cognitivos para velocidade de processamento, atenção visual, memória e habilidades de resolução de problemas.

Como aponta a reportagem do The Guardian, os cientistas foram menos claros sobre porque oito ou mais horas na cama pode causar problemas. Uma explicação é que as pessoas que têm sono de má qualidade, perturbado, tendem a passar mais tempo dormindo – ou tentando dormir – já que se sentem cansadas.

 

Fonte: Época Negócios

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha

O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP) utiliza alguns cookies de terceiros e está em conformidade com a LGPD (Lei nº 13.709/2018).

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre o tratamento de dados feito pelo SINDAFEP. Nessa página, você tem acesso às atualizações sobre proteção de dados no âmbito do SINDAFEP bem como às íntegras de nossa Política de Privacidade e de nossa Política de Cookies.